Beber 6 xícaras de café diminui risco de esclerose múltipla

alternativa

Estudo realizado por pesquisadores suecos e americanos mostrou que beber muito café pode reduzir em até 30% as chances de ter a doença
Beber seis xícaras de café por dia pode reduzir o risco de desenvolver esclerose múltipla (EM), sugere um novo estudo. As informações são do site do jornal The Telegraph .
A pesquisa foi realizada em conjunto entre o Instituto Karolinska, em Estocolmo, a Universidade Johns Hopkins, em Maryland, e a Universidade da Califórnia, em Berkeley, e mostrou que consumir mais de 900ml da bebida pode reduzir em até 30% os riscos da doença.
Na Suécia, os participantes foram divididos em dois grupos: 1.620 adultos com EM e 2.788 pessoas sem. Nas pesquisas norte-americanas participaram 1.159 pessoas com a doença e 1.172 saudáveis.
Em ambos, as pessoas foram questionadas sobre o consumo de café e há quanto tempo pararam de consumir. Os pesquisadores, então, estimaram a ingestão de café em antes do início dos sintomas naqueles que desenvolveram a doença e compararam com o grupo saudável.
Os resultados mostraram que o risco de esclerose múltipla foi consistentemente maior entre as pessoas que bebiam menos xícaras de café todos os dias nos dois estudos, mesmo depois de levar em conta outros fatores que poderiam influenciar.
Na investigação sueca, beber café foi ligado a um menor risco tanto no início dos sintomas e cinco a 10 anos antes. Entre aqueles que bebiam acima de seis copos pequenos (mais de 900ml) a cada dia, houve de 28 a 30% menos risco em comparação com os não-bebedores de café.Nos EUA, de 26 a 31% dos participantes tinham menos riscos do que aqueles que bebiam menos de 948ml por dia.
Os autores escreveram para o Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry e explicaram que se trata de um estudo observacional, por isso conclusões definitivas sobre causa e efeito não podem ser tiradas.
“Foram observadas as probabilidade mais baixas de esclerose múltipla com o aumento do consumo de café, independentemente do fato de a ingestão ser no início ou 10 anos antes do início da doença. De acordo com os estudos em animais, o alto uso do café pode diminuir o risco de desenvolvimento de EM”, explicaram.
Eles também disseram que a cafeína é conhecida por ter propriedades neuroprotetoras, e tem sido usada para suprimir as respostas inflamatórias no corpo e estimular o sistema nervoso central.
Em um editorial, Elaine Kingwell e Jose Maria Andreas Wijnands, da Universidade da Colúmbia Britânica, em Vancouver, contaram que estudos anteriores haviam sido inconsistentes. “Embora ele continue mostrando que beber café pode reduzir os riscos da doença, os resultados destas análises somadas à crescente evidência para os efeitos benéficos da bebida à saúde”, disseram.
“As descobertas intrigantes indicam que o papel do café no desenvolvimento da doença garante claramente uma investigação mais aprofundada, assim como os mecanismos que estão na base da relação”, explicaram.
A Dr. Emma Gray, que lidera um centro de pesquisa sobre a esclerose múltipla, disse que o estudo fornece novas evidências de que existe ligação entre o risco de desenvolvimento da doença e o consumo de café “que vale a pena ser explorado”.
“Há mais de 100.000 pessoas com esclerose múltipla no Reino Unido e nós ainda não entendemos completamente de onde ela vem. Embora mais exames sejam necessários nesta área. Ficamos contentes com qualquer investigação que ofereça novos caminhos sobre fatores de risco da doença”, finalizou.
Fonte:Dr. Emma Gray, que lidera um centro de pesquisa sobre a esclerose múltipla,
Elaine Kingwell e Jose Maria Andreas Wijnands, da Universidade da Colúmbia Britânica, em Vancouver,
Transcrito:http://saude.terra.com.br/beber-6-xicaras-de-cafe-diminui-risco-de-esclerose-multipla,d8ebb14038f483485e18184a7351bc73y2glldff.html

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: