Pensamentos negativos prejudicam o metabolismo e sistema imunológico, indica estudo

Você sabia que sua saúde pode ser influenciada pelo pessimismo? Isso porque uma pesquisa canadense concluiu que padrões de pensamentos negativos podem até deixá-la doente. Faça o teste e saiba como você encara a vida e se é hora de mudar

“Não sou capaz de fazer isso”, “minha vida é ruim” e “meu futuro é incerto” são frases que indicam padrões de pensamentos negativos que podem afetar sua saúde. Segundo pesquisadores da Universidade de Concordia, em Montreal (Canadá), esse sentimento pode danificar o metabolismo, o sistema imunológico e os órgãos. “Amargura persistente pode resultar em anseios de raiva e hostilidade que, quando fortes o suficiente, poderiam afetar a saúde física de uma pessoa”, explica o líder da pesquisa Carstern Wrosch. A falta de esperança assim como o estresse crônico podem ser causas de desequilíbrio hormonal, empobrecendo as reações químicas do cérebro que levam aos sentimentos de felicidade.

Estudos apontam também que o estresse pode diminuir o tempo de vida, desempenhando um grande papel no envelhecimento. Já a raiva, independentemente da causa, está relacionada a complicações de saúde, como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, distúrbios digestivos e infecções. Além de provocar doenças, o pessimismo é o responsável pela dificuldade em se recuperar de uma patologia. “Isso porque as pessoas com pensamentos positivos são mais fáceis de adotar um estilo vida mais saudável, com dieta e exercícios. Elas aderem mais a medicamentos e o acreditar faz com que se recuperem mais rápido”, pontua Daniela Levy, psicóloga e presidente da Associação de Psicologia Positiva da América Latina (Appal).

Pessimista ou otimista?

Diversos fatores influenciam os pensamentos. “Podemos dizer que pessoas com comportamento otimista possuem experiências e vivências internas positivas desde a mais tenra infância”, diz Cristiane. “Há predominância de maior autoestima e de mais estímulo na infância, nas relações com seus pais e cuidadores, com uma postura positiva da vida.” Além das questões psíquicas, devem ser considerados os níveis hormonais que regulam o humor e as tradições culturais.

Mas se o seu pensamento está propenso para o pessimismo, tente mudar a situação, essa é a dica dos especialistas. “Busque e lute para compreender que a vida pode ter seus momentos preto e branco, mas as cores estão presentes mesmo nesse cenário. É possível viver com equilíbrio interno e enxergar o mundo de maneira positiva”, diz Cristiane. “Falar sobre coisas positivas, compartilhar sentimentos bons, fazer perguntas e narrações positivas contagia até os outros à nossa volta”, explica. “É importante saber que o otimismo pode ser aprendido”, ressalta.

Importância da positividade

Diversas pesquisas relatam os efeitos da positividade, especialmente na saúde do coração. Ao cultivar o otimismo há diminuição do risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC). Pacientes que já sofreram um ataque cardíaco e adotam hábitos positivos têm chance de viver 15 anos a mais do que os pessimistas. O mais recente estudo sobre otimismo e seus efeitos cardíacos foi realizado pela Universidade de Illionois (EUA). Segundo a pesquisa, que acompanhou 6 mil pessoas, durante 11 anos, os otimistas têm duas vezes mais chances de terem uma boa saúde do coração, comparados aos pessimistas.

Em 2013, um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard (EUA) descobriu que os otimistas com meia-idade têm maiores níveis de colesterol bom e baixas taxas de triglicérides. Mas as pesquisas não param por aí. Enxergar o copo meio cheio aumenta a imunidade, regula as emoções, reduzindo as chances de desenvolver depressão e proporciona uma vida mais longa. “Quando analisamos 243 pessoas que viveram mais de cem anos, encontramos qualidades que refletem claramente uma atitude positiva perante a vida”, aponta Nir Barzilai, diretor do Instituto de Pesquisa do Envelhecimento da Universidade de Yeshiva (EUA). Assim, o melhor é mudar os valores. De hoje em diante, para todos os efeitos, o copo deve estar sempre cheio, transbordando!

Por: Ana Paula Ferreira

Texto: Priscila Pegatin

Adaptação web: Ana Paula Ferreira

Fonte: Carstern Wrosch, líder da pesquisa

pesquisadores da Universidade de Concordia, em Montreal (Canadá)

Universidade de Illionois (EUA)

Escola de Saúde Pública de Harvard (EUA)

Nir Barzilai, diretor do Instituto de Pesquisa do Envelhecimento da Universidade de Yeshiva (EUA).

Daniela Levy, psicóloga e presidente da Associação de Psicologia Positiva da América Latina (Appal)

Transcrito;http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/mulher-de-corpo/pensamentos-negativos-prejudicam-o-metabolismo-e-sistema-imunologico-indica-estudo/12201

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: