Esses 3 hormônios estão afastando você da barriga chapada, saiba quais

Banner de dentro dos postsA ação de alguns hormônios fazem do abdômen uma região atraente para acumular gordura. Entenda como isso funciona para conquistar a barriga chapada

Quando você se olha no espelho e nota que tem um volume na cintura que, por mais que se esforce, insiste em não abandoná-la, aposto que você se pergunta: por que não consigo me livrar dessa gordurinha na barriga? “A resposta está nos hormônios que encontram no CORE um local mais conveniente para estocar essa substância”, responde Aaron M. Cypess, pesquisador do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. Mas o que faz que essa região seja tão atraente para os pneuzinhos? A gente explica.

No que diz respeito às mulheres, eles respondem pelo nome de cortisol, insulina e testosterona. Em níveis normais esses hormônios não têm o efeito de provocar o estoque de gordura, mas quando estão em alta no organismo favorecem o aumento na região central da silhueta. “Por isso, ter muita gordura na barriga pode ser um sinal de que eles estão desbalanceados”, diz Sara Gottfried, ginecologista americana autora do livro The Hormone Reset Diet (“A Dieta do Reajuste Hormonal”, em tradução livre, ainda sem publicação no Brasil). “E, na maioria das vezes, esse desarranjo hormonal é gerado justamente por fatores como o ganho de peso, que desencadeia resistência à insulina, fazendo que os receptores desse hormônio não respondam como deveriam, obrigando o organismo a secretar quantidades maiores da substância”, explica o endocrinologista Dermival Pansera, que tem clínicas em São Paulo e Orlando, nos Estados Unidos. “Esse excesso aumenta o depósito de gordura visceral, aquela que fica estocada entre os órgãos na região abdominal, ao mesmo tempo em que dificulta a sua utilização na geração de energia”, completa

barrigachapada

Cortisol
E quando a pessoa vive estressada, o quadro fica mais complicado, pois o nervosismo leva à produção de muito cortisol, hormônio que na teoria deixa o corpo pronto para lidar com a situação, mas quando não há uma ameaça de fato, ele aumenta o volume da região abdominal. “Isso acontece porque as células adiposas dessa parte do corpo possuem uma quantidade maior de uma enzima chamada lipoproteína lipase, substância que facilita o acúmulo de gordura e é estimulada quando há um aumento do cortisol e da insulina ao mesmo tempo”, explica Pansera. “Quando o cortisol fica em alta por longos períodos, acaba levando a uma resistência insulínica, piorando ainda mais a situação.”

Testosterona
E chegou a vez da testosterona, o hormônio sexual masculino. Nos homens ela se mostrou capaz de fazer que a gordura estocada na barriga seja liberada para ser usada como energia com mais eficiência. Mas de acordo com um estudo publicado no periódico científico Metabolism, quando ela está presente em grandes quantidades no organismo feminino, o efeito é o oposto. Os pesquisadores ainda não sabem explicar exatamente como isso acontece, mas pesquisas com mulheres com síndrome de ovários policísticos – doença que envolve altos níveis de testosterona e acúmulo de gordura na barriga – sugerem que a insulina pode ter um papel importante nesse caso. “É necessário verificar a relação entre a testosterona e outro hormônio, o estradiol, que também está ligado ao aumento da produção de gordura visceral”, acrescenta Dermival Pansera.

OK, agora você já entendeu como os hormônios podem contribuir para deixar a sua barriga mais saliente, mas deve estar ansiosa para saber como pode ajudar a fazer esse mecanismo trabalhar a seu favor. Na verdade, não tem muito segredo. “Dormir bem e ter uma alimentação balanceada é a chave para manter a saúde em dia, o que reflete em todo o corpo”, sugere Paulo Rizzo Genestreti, endocrinologista e coordenador do grupo de Diabetes do Hospital Bandeirantes, em São Paulo. “E, claro, perder peso com a ajuda de dieta e atividade física regular é um tratamento com resultado mais do que comprovado para a redução da gordura abdominal e no combate à resistência insulínica, além de prevenir duas doenças graves, diabetes e hipertensão arterial”, afirma o especialista.

por Ana Paula de Araujo

Texto Thais Szegö

Adaptação Ana Araujo

Fonte:Aaron M. Cypess, pesquisador do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos.

Sara Gottfried, ginecologista americana autora do livro The Hormone Reset Diet (“A Dieta do Reajuste Hormonal”, em tradução livre, ainda sem publicação no Brasil).

Dermival Pansera, endocrinologista Que tem clínicas em São Paulo e Orlando, nos Estados Unidos.

Paulo Rizzo Genestreti, endocrinologista e coordenador do grupo de Diabetes do Hospital Bandeirantes, em São Paulo.

Transcrito:http://corpoacorpo.uol.com.br/fitness/treino-localizado/esses-3-hormonios-estao-afastando-voce-da-barriga-chapada-saiba-quais/10219

Banner de dentro dos posts 2

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: