CRESCE USO DE IMPLANTES DENTÁRIOS NO BRASIL PROCEDIMENTO RECUPERA A SAÚDE DA BOCA E A ESTÉTICA DOS DENTES

Banner de dentro dos postsÉ cada vez mais comum o uso de implantes dentários no Brasil. E isso se dá não só pela questão estética, mas também para acabar com o desconforto gerado pela falta dos dentes. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 41,5% das pessoas acima de 60 anos perderam todos os dentes que tinham na boca. No País, cerca de 800 mil implantes são colocados por ano, segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo).

Segundo a dentista, implantodontista Dra. Regina Bregalda, a falta de um ou mais dentes provoca o desequilíbrio da mordida e da musculatura das regiões vizinhas, causando uma perda estética, com aspecto de envelhecimento. ‘’Além disso, causa problemas de mastigação e dores na região da articulação dos maxilares. E é justamente por meio da implantodontia que é possível restabelecer a função de mastigação e estética perdidas pela ausência de um ou mais dentes’’, explica.

Para implantar um ou mais dentes na boca do paciente são colocados cirurgicamente pinos de titânio sobre os quais, posteriormente, será instalada uma prótese em substituição aos dentes perdidos. Assim, os implantes, integrados ao osso, oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Dentaduras parciais e próteses montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca.

Segundo Regina Bregalda, a implantodontia evita desgastes dos dentes, melhora a mastigação e a dicção, devolve a autoestima e estimula relacionamentos pessoais e profissionais. ‘’ O procedimento é feito sob anestesia e o paciente não sente nada’’, explica.

maxresdefault

A área de Implantodontia está sempre com novidades e em evolução constante. As mais atuais são técnicas que permitem, em casos selecionados, instalar implantes quase sem cortes (mínimas incisões somente para a passagem dos implantes), o que ocasiona um pós-operatório ainda mais confortável; coroas protéticas que podem ser executadas em impressoras 3D; fresadoras que diminuem o tempo de tratamento e aumentam a precisão dos trabalhos e ainda novos tipos de implantes que vêm diminuindo drasticamente o tempo de espera para a colocação das próteses definitivas.

Por:Patricia Levy
Arrojada Comunicação e Marketing
31 3141 3626 / 31 9345 3626
www.arrojada.com.br

Fonte:Dra. Regina Bregalda é Graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Pós-graduada em Prótese Dentária pelo Instituto de Estudos da Saúde & Gestão Sérgio Feitosa (IES), Especialista em Implantodontia pelo Grupo de Apoio à Pesquisa Odontológica na Faculdades Unidas do Norte de Minas (GAPO/Funorte), Pós-graduada em Cirurgia Avançada, também pela Funorte, Pós-graduada em Bioplastia, Plástica Gengival e Estética Global do Sorriso pelo Instituto de Biologia Oral (IBO).

Banner de dentro dos posts 2

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: