As maiores mentiras sobre dieta e fitness que você não deve acreditar

Banner de dentro dos postsAlgumas lendas, de tanto serem repetidas, quase viram verdades. E quando o assunto é dieta e malhação, não é diferente. Mas nós ajudamos você a se livrar dos maiores mitos que podem atrapalhar o seu projeto #AtitudeBoaForma

É só começar uma dieta nova ou se matricular na academia para uma amiga palpitar no seu projeto, não é verdade? E depois de tantas especulações, surge a dúvida: que caminho seguir. Mas a gente ajuda você a chegar lá – e se livrar dos maiores mitos que podem atrapalhar o seu projeto.

Detox é bobagem

Não há dúvida: o organismo sozinho é capaz de eliminar as toxinas. Mas vale dar uma forcinha, especialmente se você se expõe com frequência a substâncias inimigas. Elas estão presentes não só nos alimentos cheios de gordura, sal, açúcar, corantes, conservantes e agrotóxicos. Bebida alcoólica e noites mal dormidas, assim como stress, cigarro, poluição e excesso de sol, também sobrecarregam o organismo. Resultado: o fígado (principal órgão responsável pela eliminação das toxinas) pode não dar conta da faxina, e uma dieta desintoxicante, feita com consciência, passa a ser uma aliada. Agora, fique esperta, nada de passar dias só tomando suco. Para ajudá-la a acertar na dose, preparamos um guia “Tudo sobre Detox”.

comer-3-em-3-horas-13

Musculação não emagrece

Se você quer enxugar o corpo e está pensando em riscar a musculação da agenda para abrir mais espaço para as atividades aeróbicas, pense duas vezes. Os exercícios com carga são importantes para perder gordura e fundamentais para você continuar magra. Quanto maiores os músculos, mais açúcar e gordura são necessários para mantê-los. Por outro lado, se perdemos massa magra, o nosso metabolismo cai e as calorias em excesso acabam armazenadas na forma de gordura. E a massa gorda, ao contrário da magra, tem metabolismo baixíssimo. Quer uma inspiração? Aqui vai o treino que esculpiu o corpo de Karina Bacchi.

Corrida é melhor do que caminhada

O que determina isso é o seu objetivo – emagrecer, ganhar fôlego, tonificar os músculos? -, seu preparo físico e a intensidade do seu treino. As duas atividades proporcionam ótimo condicionamento e fortalecimento muscular. A corrida gasta mais calorias do que a caminhada, mas sobrecarrega as articulações. Uma caminhada intensa e com inclinações no percurso pode resultar em um trabalho aeróbico e muscular semelhante ao de uma corrida leve. O melhor exercício, portanto, depende de cada pessoa. “Para quem não tem fôlego, tem alguma restrição médica ou não curte correr, a caminhada é a melhor opção”, fala Carlos Klein.

Posso pular o alongamento

Alongar o corpo melhora a flexibilidade, deixa os movimentos mais elegantes e fluidos, garante uma postura mais ereta e reduz o risco de lesões durante o treino. Depois de fazer o aquecimento, alongue os principais músculos do corpo por pelo menos cinco minutos, dando ênfase aos que vão ser trabalhados com maior intensidade. Atenção ainda aos músculos de apoio, aqueles que são acionados para dar suporte ao músculo mais solicitado. Alongar os feixes que compõem a região cervical, por exemplo, é importante depois de uma aula de hidroginástica.

Musculação vai te deixar com o corpo masculinizado

A maioria das mulheres não produz testosterona (o hormônio masculino) suficiente para ganhar um físico de fisioculturista. Se essa conquista já é difícil para os homens, imagine para nós. O treino com carga vai esculpir o seu corpo, deixando-o com as curvas e volumes nos locais certos, além de aumentar o ritmo do seu metabolismo.

Chá de hibisco não ajuda na dieta

O que dá ao hibisco o poder de emagrecer? Sobretudo a alta concentração de antocianina – pigmento da família dos flavonoides -, que tem ação antioxidante (tira boa parte dos radicais livres de cena) e anti-inflamatória (combate a inflamação das células, permitindo que elas voltem a exercer totalmente suas funções). Resultado: “O organismo deixa de acumular toxinas – substâncias inimigas que dificultam o emagrecimento”, explica Lucyanna Kalluf, nutricionista funcional especializada em fitoterapia do Instituto Alpha de Saúde Integral, em São Paulo. Quer apostar na erva? A Dieta do Chá de Hibisco é a matéria mais acessada em BOA FORMA nos últimos anos e recomendamos!

Correr vai te deixar com bumbum e seios caídos

O esporte é ótimo para queimar calorias, mas não tem a mesma eficiência quando a meta é tonificar a musculatura – daí a importância de complementar a atividade com outra que ajude no fortalecimento e no ganho de massa e deixe o corpo durinho, como ginástica funcional, pilates, musculação ou body pump. Ainda assim, não dá para dizer que seja vilão de seios e bumbum caídos. Inclua exercícios para peitoral e glúteos na sua rotina de treino e escolha um top próprio para correr, com alças largas e boa sustentação no busto, que vai ajudar a manter os seios firmes no lugar mesmo com o balanço das passadas.

Dieta sem glúten emagrece

“Se você ficar mais atenta à dieta e balanceá-la melhor, reduzindo os carboidratos e priorizando frutas e verduras, isso pode acontecer”, responde Cynthia Antonaccio. Mas se continuar dando preferência a alimentos com alto teor de calorias, ainda que os biscoitinhos e macarrão venham na versão glúten-free, a troca pode pesar na dieta: para substituir o glúten, é comum a indústria adicionar mais gordura, o que eleva as calorias do alimento. Logo, tanto se pode eliminar peso quanto ganhar. Ainda que se emagreça, Bruno Zylbergeld faz uma ressalva: “O processo inflamatório causa retenção de líquido. Com a retirada do glúten e o fim dessa inflamação, o que se perde é água, não gordura. A celulite talvez diminua, mas não há ganho de massa muscular”.

Treino curto não funciona

Hoje, sabemos que exercícios vigorosos rápidos podem ser mais eficientes”, afirma Jomar Souza, diretor da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE). Não acredita? O pesquisador japonês Izumi Tabata comprovou, no final dos anos 1990, que as enzimas de queima de gordura são ativadas após quatro minutos de ginástica. Se você for até a sua intensidade máxima, o metabolismo seguirá acelerado durante todo o dia, mesmo em repouso. “Para isso, o ritmo deve ser bem forte. Você tem que ficar tão ofegante a ponto de não conseguir falar uma palavra sequer”, diz o educador físico Vinícius Possebon, de Caxias do Sul (RS), criador do programa Queima de 48 horas.

Fonte: Lucyanna Kalluf, nutricionista funcional especializada em fitoterapia do Instituto Alpha de Saúde Integral, em São Paulo.

Cynthia Antonaccio nutricionista

educador físico Vinícius Possebon, de Caxias do Sul (RS), criador do programa Queima de 48 horas.

Transcrito:http://www.saudevitalidade.com/wp-admin/post-new.php

Banner de dentro dos posts 2

 

 

 

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: