Alimentos que estimulam a produção de colágeno

A produção dessa proteína, essencial para quem quer se ver livre das rugas, pode ser estimulada a partir do consumo de alguns alimentos. Confira quais são eles e cuide de sua beleza de dentro para fora

Entre os grandes desejos da humanidade, a eterna juventude é um dos mais aclamados! E hoje, a medicina estética cada vez mais nos aproxima da aparência mais jovem, com diversos tratamentos como peelings, preenchimentos, entre outros. E todos eles têm um objetivo em comum: deixar a pele firme e mais jovem.

Tudo isso gira em torno de uma proteína chamada colágeno, a melhor amiga da pele. “Ele está presente no corpo ao longo da vida por meio de células chamadas fibroblastos e compõe o que chamamos de matriz extracelular, ou seja, o espaço entre as células, formando fibras cuja principal função é dar suporte e sustentar essa estrutura”, ensina Eloisa Ayres, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e especialista da Fundação Municipal de Saúde de Niterói (RJ). Ela compõe cerca de 90% das proteínas da pele, mas por volta dos 30 anos de idade, a produção dessa substância diminui, o que faz com que a pele perca seu tônus.

Saúde em jogo

Além de deixar a pele mais firme e jovial, essa substância é importante para a função dos tecidos. “O colágeno é responsável pela sustentação das células e também atua na cicatrização dos tecidos. Como uma proteína estrutural, ele ainda contribui para a integridade e o funcionamento normal dos ossos, músculos e cartilagens. Unindo e fortalecendo os tecidos conjuntivos, o colágeno garante força, saúde e mobilidade para diferentes partes do corpo, quesitos essenciais para uma vida saudável”, fala Vivian Zague, farmacêutica da Universidade de São Paulo (USP).

Sua falta pode levar a diversos problemas: “A escassez da proteína desencadeia desde o surgimento de rugas até doenças inflamatórias, como artrite reumatoide e lúpus”, lista Isolda Prado, nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). A boa notícia é que o colágeno pode ser obtido de fontes naturais. Por ser uma proteína, acredita-se que consumir alimentos de origem animal possa estimular sua produção. “Esse colágeno seria degradado na digestão e forneceria os nutrientes para a produção de mais dessa substância”, diz Fabiana Honda, nutricionista, de São Paulo (SP).

Alimentação no páreo

A dieta também pode ajudar em outras frentes. Para que o colágeno seja produzido, o corpo precisa contar com outros nutrientes. “Tanto para a síntese como para sua preservação é preciso a participação de silício, cromo, zinco, selênio, cobre, das vitaminas A e E, além do complexo B (piridoxina, o ácido pantotênico e a biotina)”, fala Clarissa Fujiwara, nutricionista, de São Paulo (SP). E já que um dos segredos da manutenção do colágeno no corpo é a alimentação, é só você apostar na opção certa.

Confira abaixo alguns dos alimentos que podem ajudar a estimular a produção desta substância:

Proteínas animais

Por mais que qualquer proteína possa trazer os aminoácidos necessários para a produção do colágeno, as carnes normalmente são fontes de proteína de alto valor biológico, ou seja, com uma quantidade maior de aminoácidos não produzidos por nosso corpo. Inclusive, esses alimentos são ricos no próprio colágeno! Nessa lista entram diversos itens, como carne bovina, carne suína, frango e ovos.

Recomendação: devem ser consumidas duas porções de proteínas animais por dia, que podem ser divididas nas refeições principais. Uma porção equivale a um filé médio de carne bovina, suína ou peito de frango, duas sobrecoxas pequenas de frango, cinco colheres (sopa) de carne moída de boi ou um ovo.

Vegetais vermelhos

Eles são ricos em carotenoides, como o licopeno, substâncias com ação antioxidante. “E atuam mais como sinérgicos às ações boas do colágeno, aumentando seu potencial”, explica Fábio Santos, cardiologista e nutrólogo, São Paulo (SP). Além disso, o licopeno impede a atividade da enzima colagenase, que quebra o colágeno do corpo, causando sua degradação.

Recomendação: vegetais vermelhos são ricos em licopeno, isso porque a presença dessa substância éque dá a cor a esses alimentos. O ideal é consumir até cinco porções de vegetais ao dia. Uma porção equivale a duas fatias finas de melancia, quatro rodelas médias de tomate, uma unidade média de goiaba vermelha, 15 pitangas, meio mamão papaia ou um caqui médio. O licopeno é mais biodisponível se o alimento é aquecido.

Por: Ana Paula Ferreira

Edição: Caroline Randmer

Texto: Natasha Franco

Adaptação: web Ana Paula

Fonte: Fábio Santos, cardiologista e nutrólogo, São Paulo (SP)

Clarissa Fujiwara, nutricionista, de São Paulo (SP)

Isolda Prado, nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Fabiana Honda, nutricionista, de São Paulo (SP).

Vivian Zague, farmacêutica da Universidade de São Paulo (USP).

Eloisa Ayres, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e especialista da Fundação Municipal de Saúde de Niterói (RJ).

Transcrito: http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/alimentos-que-estimulam-a-producao-de-colageno/11867

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: