Banner de dentro dos postsEm tempos de dengue, zika vírus e chikungunya, os esportistas e praticantes de atividades físicas não podem dispensar o uso de repelentes para se proteger do mosquito Aedes Aegypti. A dica é da dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Maria Bandeira. “Este produto deve ser passado antes de sair de casa, em todas as áreas expostas do corpo”, aconselha a especialista.

Não há repelentes mais ou menos eficazes para quem pratica esportes. No entanto, é importante ressaltar os princípios ativos aprovados pela Anvisa, como o IR 3335, o DEET a 20% e a Icaridina. “Todos são eficazes na proteção contra o mosquito, contanto que possuam estes princípios”, complementa.

A prática de exercícios ao ar livre se torna mais suscetível ao mosquito, principalmente nos períodos da manhã e tarde. “Durante a corrida ou com o corpo em movimento, o mosquito pode até ter mais dificuldade em picar, mas na hora do alongamento e descanso, o esportista corre riscos”, explica. As pernas são a parte mais vulnerável do corpo.

É fundamental aplicar o repelente até três vezes ao dia. “O suor elimina o produto com mais rapidez, o que gera a necessidade de reaplicação”, orienta a dermatologista. As pulseiras de citronela também podem ser usadas nos braços e pernas como complemento ao repelente. “Nunca como substituto, pois não são tão eficazes”, alerta.

Sair-do-Sedentarismo-Farmácia-Terapêutica

Existem ainda outros métodos simples para se proteger do mosquito. “O uso de calças, blusas e camisetas compridas promovem uma espécie de proteção física contra o Aedes Aegypti, auxiliando, assim, o efeito protetor dos repelentes”, salienta a médica.

COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo quinto ano consecutivo em 2015.

Por:Informações para a imprensa:
TREE COMUNICAÇÃO
(11) 3093-3604 / 3093-3636
Isabel Lopes – isabel.lopes@tree.inf.br
Mariana Santos – mariana.santos@tree.inf.brAlan Viana – alan.viana@tree.inf.br
Alan Viana – alan.viana@tree.inf.br

Banner de dentro dos posts 2

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: